Os alunos de hoje são nativos digitais que cresceram com o Google e smartphones, laptops e mensagens instantâneas. Em geral, os millennials preferem gerenciar seu próprio tempo, o que significa que valorizam mais a conveniência do que os processos burocráticos tradicionais. Consequentemente, as instituições devem mudar a forma como gerenciam os dados e serviços dos alunos. No entanto, o controle da frequência muitas vezes não faz parte da discussão quando se trata de melhores práticas para melhorar os resultados estudantis. 

Os alunos tendem a desistir quando o curso está muito difícil para eles ou quando não veem valor em continuar seus estudos, e cabe aos administradores garantir que isso não aconteça. A tecnologia de hoje torna mais fácil para as instituições identificar quais alunos precisam de suporte adicional e apresentar soluções criativas para atender a essas necessidades. Com um software de controle de presença, por exemplo, você pode ver quem não frequenta as aulas ou quem é reprovado nos exames, para designar um tutor, se necessário. 

Pelas razões mencionadas acima, queremos discutir por que o rastreamento de frequência é um elemento muitas vezes esquecido ao considerar soluções para o sucesso dos alunos, quais benefícios são obtidos para os alunos ao rastrear dados relevantes e como as instituições de ensino superior podem alavancar seus sistemas para melhorar o sucesso do aluno. 

  • O que é o controle de frequência? 
  • Por que o controle de frequência não é levado em consideração ao discutir o sucesso estudantil? 
  • Por que o controle de frequência é importante para o sucesso estudantil? 
  • Quais são os benefícios do controle de frequência para os alunos? 
  • Qual é a utilidade do software de controle de frequência? 

O que é o controle de frequência? 

O controle de frequência é o processo de coleta, monitoramento e análise de dados relacionados à presença dos alunos nas aulas. Nos últimos anos, o termo passou a incluir atividades além dos espaços físicos, à medida que o uso de plataformas online aumentou. Hoje, os alunos “estão presentes” se assistem às aulas, bem como se realizam determinadas tarefas assíncronas. 

Com a introdução acelerada dos programas de estudo flexíveis, há cada vez menos cenários em que os alunos evitam certas obrigações acadêmicas, seja por motivos de saúde, outros eventos acadêmicos ou compromissos pessoais. Ainda assim, os dados de frequência podem ser imensamente úteis para entender o comportamento do aluno na busca contínua das instituições de ensino superior por uma melhor experiência estudantil.  

Por que o controle de frequência não é levado em consideração ao discutir o sucesso estudantil? 

Muitas instituições não têm uma boa compreensão de quantos alunos realmente frequentam suas aulas, o que pode dificultar a criação de iniciativas direcionadas para o sucesso estudantil.  Embora não seja incomum as faculdades coletarem dados de frequência, muitos administradores não sabem o que fazer com essas informações ou como usá-las para melhorar os resultados dos alunos. 

Outro problema é que muitos diretores querem usar soluções limitadas para todas as suas necessidades, o que pode ser muito complicado e não tão eficaz quanto poderia ser. A boa notícia é que as novas tecnologias estão tornando mais fácil coletar dados de presença e outros, ao mesmo tempo que os tornam acessíveis a qualquer um que precise, graças à integração perfeita entre os sistemas institucionais. 

Por que o controle de frequência é importante para o sucesso estudantil? 

Os alunos que concluem seus cursos e se formam no período adequado são mais propensos a ter sucesso em suas futuras carreiras e outras iniciativas. Por quê? Porque se formar no prazo é um sinal da capacidade do aluno de gerenciar seu tempo com sabedoria, enquanto gerencia os níveis de estresse, carga de trabalho e outros fatores que podem afetar a frequência. Embora caiba aos administradores descobrir por que alguns alunos não estão assistindo às aulas com a frequência que deveriam e tomar medidas necessárias, as ferramentas atuais permitem que você entenda a situação por meio de dados. 

Se os alunos que estão atrasados ​​e com poucas chances de sucesso puderem ser identificados, você poderá intervir antes que eles desistam. Ter dados mostrando que um aluno não está se beneficiando de certas estratégias é importante. Se uma porcentagem significativa de alunos recusar a opção de refazer um teste ou mudar para outra área, por exemplo, você pode considerar agir. 

Quais são os benefícios do controle de presença para os alunos? 

– Melhor apoio ao aluno: 

Com dados de frequência precisos, os alunos podem ser mais bem orientados sobre sua jornada acadêmica. Por exemplo, os alunos que não frequentam aulas suficientes podem se beneficiar de um orientador que os ouve e orienta de acordo com a sua situação, interesses e capacidades. 

– Redução do estresse: 

Ao saber quais alunos estão com dificuldades, você pode oferecer apoio a eles. Os dados das ferramentas de acompanhamento de frequência também podem ser usados ​​para criar maneiras criativas de aliviar o estresse dos alunos, por exemplo, negociando prazos caso a caso. 

– Intervenção precoce: 

Os alunos que correm o risco de abandonar o curso podem receber intervenção a tempo, o que pode impedir que sejam tomadas medidas disciplinares contra eles. Em alguns casos, pode até garantir sua elegibilidade para ajuda financeira. 

Qual é a utilidade do software de controle de frequência? 

O software de controle de frequência permite coletar e analisar dados relacionados à presença dos alunos nas aulas. Alguns sistemas são capazes de capturar dados sobre a frequência dos alunos ou sua posição em uma turma, o que pode ser muito útil ao tentar entender por que os alunos abandonam seus cursos. 

O software de controle de assiduidade pode ser integrado com outros sistemas, como o Sistema Acadêmico ou com ferramentas de avaliação e gestão de horários. O software fornece uma visão geral dos padrões de frequência da população estudantil, ao mesmo tempo em que permite detalhar o nível individual para ver o que está acontecendo com um aluno específico. 

Conclusão 

O controle de presença não é apenas saber quem está na aula e quem não está. Pode até ajudar a repensar o currículo de uma instituição e implementar novas estratégias que apoiem o sucesso do aluno enquanto simplificam os processos administrativos. 

Se um aluno não está frequentando a aula, o próximo passo deve ser descobrir por que ele não está e, em seguida, resolver o problema. Se você deseja melhorar os resultados estudantis e tornar sua instituição mais eficaz, comece analisando o software de rastreamento de frequência para entender melhor como sua estratégia está afetando o sucesso estudantil.